quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

A ordem do Bispo é invadir terras!

A ordem do Bispo é invadir terras!
O Carnaval não acabou. O desfile das escolas campeãs já se deu, os carros alegóricos já foram abandonados, mas um outro Carnaval continua. O de invasões de terras, promovidas pelo MST.

Só no Pontal do Paranapanema, no Estado de São Paulo, e lideradas por José Rainha Júnior, foram 18 as fazendas invadidas por hordas de militantes dos "movimentos sociais". É o Carnaval Vermelho!

Agora esse desfile macabro ganha novo figurante: o Bispo de Presidente Prudente, D. José Maria Libório Saracho.

Bispo se desmascara
O Bispo é representante da Comissão Pastoral da Terra (CPT), no Estado de São Paulo. E, segundo ele "o único jeito de chamar a atenção do governo para a reforma agrária é invadir e criar uma situação de insegurança".

As declarações de D. José Maria (genuíno representante da "esquerda católica"), além de incendiárias, são altamente esclarecedoras.

De forma esquemática, o Bispo afirma que é preciso invadir para gerar insegurança jurídica, afastar investidores, e causar o fracasso de projetos agrícolas como o da cana e do alcool. Como diz o povo, "fugiu-lhe a boca para a verdade".

O representante da CPT acabou revelando a estratégia ideológica que preside a todas as ações dos chamados "movimentos sociais", animados e incentivados pela "esquerda católica" e acobertados pela impunidade garantida pelo governo de Lula: é necessário inviabilizar a agricultura bem sucedida, inviabilizar o País, inviabilizar o progresso sadio.

Estes arautos das ideologias do atraso, são, antes de tudo, favoráveis à violência e trabalham em prol de uma sociedade miserabilista. As favelas rurais do MST são seu ideal!

São os estapafúrdios da chamada "teologia da libertação". Como os ensinamentos de Jesus Cristo e seus Mandamentos estão longe.

A tríplice aliança
Gostaria ainda de chamar a atenção para dois aspectos:

1) o Bispo de Presidente Prudente se apresenta e fala oficialmente em nome da CPT, um órgão eclesiástico ligado à CNBB. Além de incitar ao crime, D. José Maria afronta por completo o ensinamento da Igreja e dos Papas. Será que a CNBB fará algum pronunciamento oficial condenando o Bispo?

2) o grande mentor da atual onda de invasões é José Rainha Jr. Ele é acusado de diversos crimes e responde a inúmeros processos. Apesar disso, tem plena liberdade para continuar suas ações fora-da-lei. Como? Com a completa impunidade garantida pelo governo Lula.

Estes aspectos deitam luz sobre uma tríplice aliança: Governo Lula (PT); "movimentos sociais" (MST e outros); esquerda católica. Não se esqueçam que foi esta frente unida que, nas palavras de Frei Betto, tomou conta do País com a ascensão de Lula ao poder. Os resultados estão aí.

O jornal O Estado de S. Paulo (13.fev.2008) publicou matéria a respeito. Assinada por José Maria Tomazela e intitulada "Único jeito de chamar atenção é invadir", diz bispo, a matéria é acompanhada de uma foto em que o Bispo, paramentado, segura em sua mão o solideo e enverga o boné do MST:

  • "O bispo de Presidente Prudente, d. José Maria Libório Saracho, representante da Comissão Pastoral da Terra (CPT) em São Paulo, disse ontem que vai incentivar sem-terra a continuarem invadindo fazendas no Pontal do Paranapanema, a região com maior número de conflitos agrários do Estado. Até ontem, tinham sido ocupadas 18 fazendas na região, no chamado “carnaval vermelho” do líder do Movimento dos Sem-Terra (MST) José Rainha Júnior.

    Novas ações devem ocorrer até o fim da semana. “O único jeito de chamar a atenção do governo para a reforma agrária é invadir e criar uma situação de insegurança”, afirmou d. José Maria ontem. “Animo o pessoal para que continue invadindo. As multinacionais não vão querer vir para cá se a situação for de insegurança. A cana-de-açúcar vai ser um fracasso e o governo vai ter de fazer alguma coisa pelo povo.”

    Na manhã de hoje, o bispo recebe representantes do MST, do Movimento dos Agricultores Sem-Terra (Mast) e de outros movimentos e sindicatos rurais envolvidos na recente onda de invasões. ....

    O presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antonio Nabhan Garcia, disse que o bispo “não mede os limites, é ligado à esquerda radical, da qual fazem parte o MST e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia)”. Ele lamentou que o bispo se utilize da Igreja Católica “para pregar o vandalismo e a baderna”. O presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Cesário Ramalho da Silva, considerou uma “profunda irresponsabilidade” as declarações do bispo. “Afasta o desenvolvimento e não resolve o problema do desemprego daquelas pessoas.” Ele disse que a reforma agrária “já cansou”.

    Para o líder do MST Valmir Rodrigues Chaves, d. José Maria é aliado da reforma agrária. “O que ele está dizendo é o que o MST também acha: se não houver pressão a reforma não sai.” "

Cadastre seu email aí ao lado e receba atualizações deste blog

8 comentários:

Anônimo disse...

Que diabos de católico é o bispo D. José Maria Libório Saracho? O que quer o bispo? Um Brasil próspero e pacífico, onde as diferenças políticas e religiosas sejam resolvidas através do diálogo? Os métodos a que ele recorre seria uma das formas da ação política no terreno que compreendemos ser a civilização? A vida dos "sem-terra" melhorou em consequência de seus atos? Afinal, um católico deve optar pela eliminação do outro, pela morte, pelas transgressões sociais e poíticas e legais?
Causa profunda tristeza em quem é católico ter um bispo que dissemina conflitos e desrespeita o direito à propriedade, desrespeitando leis, em nome de "boas ações"(que não são nada boas) ofensivas e escandalizando cidadãos de bem.
"Que a terra lhe seja leve".
Saudações

Anônimo disse...

Lamentável que um bispo tenha esse tipo de comportamento, típico de quem quer sobressair-se, usando o cargo que ocupa. Aliás, manchando o lugar que ocupa. Incitar e fazer apologia ao que constitui-se ilegal é crime. Admiro muito a que ponto chegou a audácia desse senhor bispo que deveria ser expulso da Igreja Católica ou enviado para Cuba(onde com certeza, sentiria-se muito melhor).

MARCO ANTONIO disse...

Caro Sepúlveda,

Por falara em Bispo, outro bispo, é claro... o do Rio São Francisco... você viu o vídeo do bate-boca de Ciro Gomes com a Leticia Sabatella (claro que o assunto é a transposição do São Francisco e o bispo Cappio estava lá)... ele, Ciro Gomes, nervoso e destemperado, pra variar, afirmou que de vez em quando suja as mãos de cocô... será essa a importância do rio?

Anônimo disse...

Mais um bispo que chegou a alta hierarquia da Igreja sem ter estudado o Catecismo... Ou será que não??

Pior ainda, ele esqueceu até de ser esperto. Poderia pensar essa barbaridade, ser contra o 7o. mandamento, e continuar escondido atrás da Mitra, que sem dúvida ele não honra nem merece.

Anônimo disse...

A postura e ação do bispo constitui-se em apologia ao crime e incitação ao vandalismo.
Aspergir água benta em cabeça de criminosos parece estar tornando-se rotineiro para a esquerda católica.
Causa estranhamento a bitola ideológica e operacional dos ditos membros da igreja ligados à ensinamentos de seus Boffs e Freis Betos e suas crias. Quem for contrário, cuidado gente, é desumano, injusto e cruel.
Creio que esses três atributos aplicam-se aos que incitam a violência e a transgressão da lei e da ordem para fins "humanitários" mas que são, na realidade, jogar uma classe contra a outra, satanizar uma e santificar a outra, portanto fins enganosos, repletos de falácias, escusos.
Pêsames á todos que assim procedem.

Anônimo disse...

Sepulveda, muito boa denuncia - sao os arautos do atraso. Eles têm o ideal da favela rural.
A CNBB está lavando as maos: "nao representa o nosso pensamento" O Bispo fala em nome proprio! E assim nenhuma providencia é feita.
Basta de MST.

Anônimo disse...

Essa velha e gasta tática parece que ainda constitui-se no coringa do jôgo. Invadir e depredar, aliadas à impunidade parece ser do "game"regras. Some-se ao chefe mor da capitania que coloca todos debaixo do seu manto e o carnaval vermelho segue sua marcha.
Parabéns pelo texto muito esclarecedor de quem é quem nessa folia.

tita coelho disse...

tchê, Bispos mandando invadir...pq não doam as terras da igreja para os sem - terra?
beijos