quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Lula e a destruição da democracia

Lula e a destruição da democracia
Quem analisa as práticas políticas do lulo-petismo pode achá-las desencontradas, sem nexo, até mesmo caóticas. Entretanto, basta um pouco de atenção para ver que há método nessa loucura.

Lula não governa, mas "paira" sobre a cena política, como um líder populista, que não desce jamais do palanque. Lula discursa! Lula fala! Lula anuncia! Num ritual calculado de ufanismo carismático.

Tudo calculado
Lula anuncia projetos que não se realizam, alarga sem parar programas assistencialistas como o bolsa-família, faz análises primárias sobre situações complexas, recheia suas falas de metáforas populacheiras, demonstra ignorância (às vezes real, às vezes pensada) sobre assuntos difíceis, apresenta-se como o refundador da Nação: "Nunca antes neste País..." é o seu bordão. Tudo calculado.

Finge-se desligado das tramas baixas da política, diz-se traído quando "companheiros" são ineficazes nos grandes golpes da corrupção, assiste inerte à violação da ordem por seus amigos dos movimentos sociais, faz agrados à burguesia financeira, incentiva as práticas fisiológicas mais escancaradas, como compra de parlamentares, desmoralizando assim as instituições e desmobilizando as oposições. Tudo calculado.

Assessorado por uma máquina de propaganda sem paralelo, a qual cria em torno dele um ambiente triunfalista, Lula viaja sem parar e exibe feitos diplomáticos que pouca ou nenhuma consistência têm, projetando-se com um líder mundial em defesa dos "pobres" contra os países ricos. Tudo calculado.

Permanência no poder: a grande meta
Tudo calculado para quê? Para se perpetuar no poder, como o grande líder, "pai" dos pobres e refundador da "democracia". Democracia que para ele, como para o lulo-petismo, tem um significado diverso da que tem para nós, os comuns mortais. Por isso Lula afirma, alto e bom som, que na Venezuela de Chávez há democracia demais! (leia abaixo os posts Lula, o "chavista" dissimulado e Chávez comemora o apoio de Lula).

Arnaldo Jabor, em seu artigo A irresistível sedução do terceiro mandato, publicado no jornal O Globo (20.nov.2007), traça um quadro pertinente do modo como Lula anestesia politicamente a sociedade, desmoraliza a democracia representativa e vai construindo, de modo "light", o chavismo em nosso País. Eis alguns trechos:

  • "Um país é como uma pessoa. Tem traumas infantis, tiques nervosos, tem doenças genéticas e até venéreas. Há pessoas expansivas, transparentes, ingênuas. Há pessoas dissimuladas, que disfarçam bem suas perversões. ....

    Lula sabe usar muito bem nossa ignorância política, fingindo até participar dela, logo ele, um Maquiavel do ABC, como acabou de fazer na defesa de Chávez, o fascista da Venezuela, misturando ditadura com parlamentarismo, de propósito, para confundir a "massa".

    A ignorância do povão analfabeto e a desinformação confusa da classe média são seus principais instrumentos de poder. Somos um povo que reclama, mas sem massa crítica, com rasa formação política.

    A estranha ideologia do lulo-sindicalismo está corrompendo o Legislativo e a opinião pública sem mexer, claro, na superestrutura financeira do País - Lula agindo como um Napoleão III do sertão. Ele se coloca como que "acima" da política, essa coisa "menor", pairando num "bonapartismo molenga" que trabalha na desmoralização da democracia representativa. ....

    Não é que a oposição (o vago PSDB e o pálido DEM?) foi destruída por um ataque direto. Não. Ela está sendo desossada, engolida por uma maré venenosa de alianças corruptas, de conformismo, de obediência, de oportunismos atendidos. A oposição sumiu como uma pedra que afunda no meio de um terreno que apodrece em volta.

    O lulo-sindicalismo cria aos poucos uma moleza na sociedade civil que, como não há crise econômica, vai perdendo a clareza de opiniões. É o chamado "efeito desalento": a sensação de que tudo é "assim mesmo no Brasil", que não adianta reclamar nem denunciar nada. ....

    Outra descoberta do lulo-sindicalismo é o "efeito da confusão proposital de informações". Como é difícil a leitura da complexidade administrativa do País, nada se explicita para a população. Na crise aérea tem sido assim, na listagem real das obras do governo, de projetos administrativos. A idéia de reformar, essencial no País, é jogada para córner, e os portos, estradas, gargalos, burocracia, tudo fica intocado, dissimulado pelo marketing, com ministros anunciando obras nem começadas (transposição do Rio São Francisco, por exemplo), nada sendo feito, mas tudo sendo anunciado, pois descobriram, maravilhados, que mesmo sem sair coisa alguma do papel, basta a divulgação. ....

    O governo Lula tem o álibi de ser um governo "do povo". Assim ele pensa, assim pensam os empregados públicos na máquina, assim pensam os intelectuais dualistas. O discurso oficial ideológico é um sarapatel de idéias. É uma cepa herdada (resistente a antibióticos) de um autoritarismo leninista, que cruzou com o germe do sindicalismo oportunista, com o stafilococus do populismo pós-getulista, formando um novo tipo de micróbio que, com a baixa imunidade da democracia representativa, se espalha de forma letal. ....

    Creio que neste discurso de Lula se inicia uma nova etapa, em direção a uma provável tentativa de terceiro mandato, apesar de todas as denegações que, como sabemos, são o avesso da afirmação de um desejo."
Sim, a defesa ardorosa de Chávez contra o Rei Juan Carlos e da democracia do regime chavista parecem ser a inauguração de uma nova etapa do lulo-petismo. É preciso estar alerta.

Mas o lulo-petismo tem pouca base na realidade viva da Nação. Lula tremeu e se desconcertou com a vaia do Maracanã. Ante a indignação do País, Lula se escondeu após o acidente fatal da TAM, para dar apenas dois exemplos recentes.

Lula vive da propaganda. Se alguém souber furar esse balão, acontecerá com Lula o que aconteceu com Chávez diante da frase do Rei: Por que não te calas? (ver post O Rei manda o tirano calar-se).

Cadastre seu email aí ao lado e receba atualizações deste blog.

5 comentários:

Therèse disse...

O sistema político brasileiro e o governo não tem intenção decidida de aprovar reformas que aliviem a carga(mordida)tributária e ainda a prorrogação da CPMF que é um acinte aos brasileiros. Lula disse que é um imposto de rico, ora, ora, e a oposição? Ficou quietinha. Por quê? Está aí! Bem explicado neste excelente artigo/diagnóstico revelador da realidade do Brasil e do desempenho do governo Lula. Diagnóstico(também da população) amplo, conciso, pertinente que abrange as mazelas, para citar duas, o conformismo, a desinformação da brasileiridade.

Otávio disse...

Verdade verdadeira neste bem escrito e elaborado artigo "Lula e a destruição da democracia". Realmente é rocambolesco, popularesco e grotesco, além de trágico, o que constata-se no Brasil sob a ègide de um idiota. Que todos fiquem atentos "o idiota mais perigoso é aquele que às vezes mostra esperteza".
Parabéns pelo excelente artigo!

Augusto disse...

"A ignorância do povão analfabeto e a desinformação confusa da classe média são seus principais instrumentos de poder." Sem dúvida alguma, ao ponto de ter a audácia e o cinismo em declarar apoio ao ditador Chávez. Tenhamos mais paciência ainda? O presidente Lula "ignorou" que Chávez usou eleições e plebiscitos para DESTRUIR a democracia.

MARCO ANTONIO disse...

Zé Carlos,

Correta a sua análise. Lula faz um jogo, incluive manjado, de dar uma de joão-sem-braço: Não sabe de nada, fala asneiras, faz propaganda de si próprio como um messias do povo, deixa o pau quebrar contra as instituições; e, agindo assim, tem gente que o subestima. Enquanto isso, ele solapa as bases da democracia. Se ficar mais um mandato, vai consturir um castelo populista do qual ninguém poderá ser capaz de tirá-lo

Em resumo: o cara é um perigo. Por isso sempre digo: Olavo de Carvalho tem razão!

tita coelho disse...

ótimo teu texto!! E cada vez mais eu penso que Lula quer roubar o lugar do famoso ilusionista Criss Angel....pq ele é mágico! Consegue desviar o olhar da população para o que importa e faz acreditar no que não existe!!!
beijos